Hospedagem e domínio: qual a melhor escolha para seu site?

hospedagem

Estamos em 2018 e quem, de alguma forma, não está online, está perdendo a chance de ter um alcance maior ao seu público-alvo ou, em termos mais radicais, está perdendo mercado e correndo risco de sumir.

Para muitos, o preço é o que o afasta de ingressar na era digital, porém deve-se levar em conta as tecnologias usadas e a finalidade de seu site – quanto mais complexo, mais o valor do projeto tende a aumentar. Isso não significa que um site mais simples não atraia clientela, além de dar um ar mais profissional ao seu negócio.

Além de tudo isso, na hora de tornar o seu site público é necessário que se escolha um (ou mais) domínio e uma hospedagem.

O domínio é o que vai permitir o acesso ao seu site pelo mundo. Os endereços “brutos” são números, conhecidos como IP. O domínio facilita a memorização e identificação com a sua marca. Um exemplo de como isso funciona é que o IP do Google é 172.217.28.78, porém todos o acessam digitando google.com na barra de endereços do navegador. Esses domínios são tabelados em servidores exclusivos, chamados de DNS, onde o endereço IP equivalente é associado ao domínio. Quando alguém digita o domínio para acessar algum site os servidores DNS “resolvem” esse endereço, direcionando o acesso ao domínio correspondente.

Os domínios mais comuns são aqueles sucedidos por .COM, .NET, .ORG e, no Brasil, os que terminam em .BR (como o meu site). A escolha de um domínio deve ir de acordo com o que o cliente tem em mente: se o domínio desejado está disponível, se há orçamento para múltiplos domínios (assim evitando a compra de domínios semelhantes por outros fazendo com que haja ambiguidade ou gere problemas com a sua marca. Por exemplo, o buscador Google pode ser acessado por qualquer um dos endereços a seguir: google.com, google.net, google.com.br), se o cliente está disposto a abrir mão de uma maior identificação com o Brasil e usar domínios sem o final .BR. Alguns sites de hospedagem oferecem alguns domínios gratuitos (normalmente limitados a 1 por cliente) por um período e isso pode ser uma vantagem.

Hospedagem de sites
O plano de hospedagem deve ser o adequado para o seu projeto.

A hospedagem nada mais é do que um servidor onde os arquivos do site serão armazenados. Existe uma infinidade de sites que oferecem esse tipo de serviço, cada um com suas vantagens e funcionalidades, além de oferecerem múltiplos planos. Planos básicos são ideais para um único site que não necessite certificado SSL (conexão segura, quando há algum formulário que exija dados bancários, criação de usuários e senhas, entre outras informações que precisam de proteção). Se o público e as funcionalidades do seu site crescem, um upgrade para um plano melhor pode ser necessário.

Esses servidores normalmente rodam sistema operacional Linux, o que costuma oferecer maior segurança. Porém é preciso lembrar que tudo o que está na internet está sujeito a variados tipos de ataques. Alguma forma de backup (salvar os arquivos de seu site para que em caso de emergência os mesmos sejam repostos) é sempre importante, seja o oferecido pelo próprio plano ou localmente.

Esse site, por exemplo, está armazenado nos servidores da GoDaddy. Das opções que eu pesquisei foi a mais em conta para o tipo de projeto que eu tinha em mente e está se saindo muito bem. É isso que deve ser feito:  observar as necessidades para o seu site porque a escolha irá influenciar diretamente na qualidade.

Quer saber mais? Quer ter um site próprio? Acesse rafaelramos.net.br/#contact e fale comigo.

Curta minha página no Facebook
Me siga no Instagram
Me siga no Twitter
Me envie uma mensagem no Messenger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *