A internet é segura?

A segurança na internet é uma preocupação que tem seu fundamento, afinal o ambiente online é muitas vezes visto como hostil ao leigos e as armadilhas estão em todos os lugares. Links falsos que direcionam a sites maliciosos, downloads feitos em segundo plano que podem infectar a sua máquina, sites falsos que copiam exatamente o original e roubam seus dados… As ameaças são muitas e um simples descuido pode ser fatal.

Além desses perigos, hoje, existem as tão faladas manchetes caça-cliques (quando o contexto não condiz com o texto do anúncio) e a propagação de notícias mentirosas ou que tem o intuito de também roubar informações pessoais, muitas vezes disfarçadas de sorteios absurdos ou formas milagrosas de conseguir dinheiro.

Apesar de todos esse problemas, a resposta para a pergunta do título desse artigo não poderia ser outra senão: sim, a internet é um ambiente seguro, altamente confiável e repleto de formas de manter seus dados e arquivos muito bem protegidos de pessoas (ou bots) mal-intencionadas.

Como se manter seguro na internet?

Um passo básico é: verifique a veracidade da manchete ou da notícia. Uma busca rápida irá revelar se o que foi compartilhado é real ou link malicioso. Use sempre serviços conhecidos e consagrados para salvar seus arquivos. Cogite o uso de um software anti-vírus especializado (normalmente seguem o sufixo ‘internet security’) e o mantenha sempre atualizado, assim como seu navegador. Faça downloads apenas de sites com certificado de segurança e que não apoiem a pirataria.

Ao acessar um site que exija dados privados, como documentos e informações bancários (o mesmo vale para o internet banking do seu banco) sempre verifique se há um certificado ativo. Para verificar se um site possui certificado verifique se o mesmo usa o protocolo seguro HTTPS (sites que não possuem certificado não terão o S ao final). Observe que isso se aplica mais a sites que exigem uma conta de usuário (login e senha). Esse site, por exemplo, não possui um certificado SSL pois não exige informações particulares de quem o acessa em nenhum dos formulários presentes.

https, o protocolo seguro SSL
Identificar um site com protocolo seguro é facil

Posso confiar a minha marca à internet?

Com certeza. Os grandes serviços de hospedagem oferecem em seus planos possibilidade de tornar o seu site um ambiente seguro aos seus clientes se assim for necessário. Todas as transações serão criptografadas, ou seja, as informações serão “trancadas” e somente quem possuir a chave poderá abrir e ter acesso aos dados. A possibilidade dessa chave ser descoberta é nula com a tecnologia atual. Certificados SSL costumam usar chaves com até 256 bits (o AES-256 é um deles). Isso significa que existem 2256 combinações possíveis. Não está convencido?

São 76 dígitos. São mais chaves possíveis do que existe de átomos em todo o universo. Se arrisca a pronunciar esse número? Um computador moderno levaria mais tempo para descobrir a chave através de força bruta (tentando uma combinação por vez) do que a idade do Big Bang. Quem sabe milhões, bilhões de vezes mais. Claro, amanhã uma tecnologia super poderosa poderá surgir e quebrar uma criptografia de 256 bits em segundos. Contudo, gigantes da internet já estão se preparando para isso: a Google usa, desde 2013, chaves de 2048 bits. E não, isso não significa que a criptografia é 8 vezes maior, mas sim aquele mesmo número ali acima elevado à 1.792: um número tão gigantesco que não é possível reproduzir nesse artigo.

Quer saber mais? Quer ter um site próprio e oferecer mais segurança aos seus clientes, ou quem sabe um sistema que integre todos os seus projetos? Acesse rafaelramos.net.br/#contact e fale comigo.

Curta minha página no Facebook
Me siga no Instagram
Me siga no Twitter
Me envie uma mensagem no Messenger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *